Reflexões

Sentar e não dobrar. Vem aqui, vamos conversar!

agosto 14, 2014

Hoje pela manhã uma foto me chamou a atenção no Instagram. Quando a vi, pensei: Meu Deus, que perfeição!!!! Eu quero esse corpo!!! Cheguei até a mandar a foto prazamiga no whatsapp dizendo que aquele era o corpo dos meus sonhos. “Força mulherada, no pain no gain”!
Quando li a legenda da foto, tive um ataque de pensamentos misturados e resolvi organizá-los em forma de desabafo.


A legenda dizia assim: “30 minutos de transport, depois 1 hora de Pilates, depois 1 hora de musculação”. Era 10 horas da manhã e a mulher já tinha feito tudo aquilo.
Aí eu voltei para a minha realidade.
Sabem quando que terei aquele corpo? NUNCA. E querem saber por quê?
Porque eu sou exatamente como você que está aí do outro lado da tela. Uma mulher REAL!

Acordo cedo, me arrumo, arrumo café da manhã para mim e o marido e as sete horas tenho que estar no serviço. Passo oito horas do meu dia sentada na frente de um computador e não tenho empregada para fazer minha comida. Enquanto a “musa” está na academia suando o top para ter aquele corpo, eu estou suando a camisa para ajudar o marido nas contas de casa. E isso não é uma crítica ao estilo de vida de ninguém, muito pelo contrário, que ótimo que ela tem tanto tempo e força de vontade para se cuidar. Mas EU não tenho. Essa não é a minha realidade. Tenho plena consciência de que morar em uma academia, viver de tratamentos estéticos e salmão com aspargos, não é pra mim. E provavelmente nunca será.

Sou uma pessoa normal que trabalha, tem vida social, vai a jantares, come um chocolatinho depois do almoço, toma um sorvete no sábado a tarde com o marido… É a minha vida e eu jamais irei abrir mão desses pequenos prazeres em função dessa obsessão por um “corpo perfeito”.
Corpo perfeito eu JÁ tenho. Graças a Deus! Tenho dois braços, duas pernas, enxergo, escuto, falo. Gente, vamos acordar para a vida!

O que está acontecendo com esse mundo fitness? Só serei felize se “sentar e a barriga não dobrar”?? Para ser perfeita eu preciso ter uma barriga trincada e a bunda na lua? Está nascendo uma legião de mulheres frustradas por não ter o corpo da fulana e isso é um absurdo. Já me considero vitoriosa por fazer tudo o que faço e ainda arrumar tempo para cuidar da minha alimentação e frequentar a academia. Vou dormir depois da meia noite porque chego tarde do treino e tenho que preparar o jantar. Isso é o máximo de sacrifício que eu me permito fazer para ter uma vida saudável. Do contrário, para mim, já não seria saudável.

Eu me aceito com as minhas imperfeições, celulites e dobrinhas, pois uma vida feliz não se faz só com músculos. Claro que eu treino para melhorar meu corpo cada vez mais, acho importante frisar que a auto estima na vida de uma mulher é tudo, esse é o foco das minhas redes sociais. Eu AMO motivar vocês a se cuidarem porque sei o quanto eu sofri quando estava acima do peso. Para ser feliz eu preciso da minha autoestima lá no alto. Por isso me cuido, faço academia, me mantenho no peso. É gostoso demais escolher roupas e não ser escolhida por elas. Mas não estou disposta a sacrificar a minha vida para ter gominhos na barriga.

Se você é uma pessoa normal, que tem uma vida ao menos parecida com a minha, não se frustre por não alcançar esse “corpo dos sonhos”. Lembre-se que as musas da internet VIVEM em função do corpo e você não. E não esqueça principalmente que a vida é um sopro, o corpo vira pó e o que vai restar é só o que você carrega no seu coração. Seja feliz!

Um beijo carregado de carinho, Paulinha♥

Veja também

12 Comentários

Deixe seu comentário

  • Responder Juliana agosto 14, 2014 at 19:07

    Muito bom o texto….temos que viver na realidade!!! Adorei..bjos

  • Responder dudanaboaforma agosto 14, 2014 at 19:20

    Perfeita Paulinha!! Me sinto exatamente assim!! Beijos!!

  • Responder AMANDA ROCHA agosto 14, 2014 at 19:35

    Sigo você no ig faz um tempo já, admiro muito o jeito como você leva a vida. Ainda não consegui começar minha mudança, infelizmente. Espero vir aqui depois e contar minha vitória. Beijos e parabéns!

  • Responder Unknown agosto 14, 2014 at 19:49

    Paulinha, sigo você nas redes sociais e aqui no blog tem um tempinho já, e nunca tinha me manifestado.. somente curtir suas fotos no IG… principalmente as da Milonga e do Fredelindo. rsrs
    Queria te parabenizar por incentivar milhares de mulheres a serem o que realmente são! Pois nesta busca do “corpo perfeito” esquecemos da nossa essência, de alimentar nossa alma, na verdade esquecemos da gente para seguir a vida dos outro(a)s…
    Deus te abençoe sempre!! Obrigada por iluminar nossas vidas, mostrando o que é ser uma mulher da vida real, com emprego, marido, casa, filhos de 4 patas, e a si mesmo para cuidar…
    Beijos! Parabéns!!!

  • Responder Marilia Fagundes agosto 15, 2014 at 00:36

    É por isso que você é minha preferida do mundo "fitness"! Pq é gente como a gente

  • Responder Unknown agosto 15, 2014 at 02:17

    Meu email é priscilabauer@gmail.com

  • Responder Nina C agosto 15, 2014 at 11:52

    Paulinha, sem dúvida você disse tudo! Temos que buscar sim um corpo bonito, uma vida saudável mas jamais devemos ser escravos desses ideais…Somos simples mortais e devemos viver o hoje e o agora da melhor forma possível! E vamos combinar que a comida é um bom elo para reunir família e amigos!

    Beijos

  • Responder Aline agosto 15, 2014 at 13:45

    Paulinha, vale lembrar tb que essas musas fitness, além, de tudo, ainda recebem patrocínio! Ou seja, ganham dindim para se manter nesse padrão barriga tanquinho. Sem contar anabolizantes e por aí vai.. pq ninguém na face da terra consegue transformar o corpo tão rapidamente como algumas que vemos por aí..

    O lance é ser feliz! Pensar na saúde! Ter consciência das comidas q não fazem bem, mas que comer de vez em quando não é crime e nem vai te deixar doente!! É chegar uma hora estar cansada das dietas, dar umas derrapadas, acontecer de engordar um quilinho, mas retomar!! Sempre retomar! A vida é isso! Não deixar a peteca cair… fazer sacrifícios, mas viver!! E comer é vida!!! Nada como um chocolatezinho, um brigadeirinho de colher no frio debaixo das cobertas com o boy, uma cervejinha com tira-gosto num dia quente com os amigos e por aí vai…

    Me identifiquei muito com seu post!! Pois, vira e mexe me pegava sonhando com a barriga X e Y… e nessas horas, volto para a realidade e vejo que a felicidade está muito além daquilo tudo que está exposto nas redes sociais!!

    Parabéns pelo post! Choque de realidade em várias pessoas!!

    Bjão

  • Responder Lala Moreira agosto 22, 2014 at 02:09

    Bate exatamente com o meu pensamento!
    A virtude está no meio termo. Vaidade e cuidado sim; exageros, não!
    Viva a alegria, o amor, a disponibilidade para pequenos prazeres da vida – e isso pode sim fazer parte de uma vida saudável! 🙂
    Beijo, moça bonita!

  • Responder Dani Rodrigues outubro 21, 2014 at 12:54

    Olá Paula.. sou do Rio, mas moro em Cuiabá. Estou com sobrepeso e realizando exames para levar ao ortomolecular. Em breve começo a reeducação alimentar. Conheci seu blog ontem e estou gostando muito. Parabéns e sucesso!

  • Responder Anônimo abril 6, 2015 at 11:17

    Nossa,finalmente eu leio uma opinião fitness acertada.
    E tem mais,muitas dessas musas têm esses corpos graças a implantes e outros procedimentos estéticos.Elas na verdade não fazem tudo o que falam que fazem.
    E nós,simples mulheres reais,olhamos essas fotos e pensamos que não estamos nos esforçando o suficiente ou que sei lá,talvez a genética não esteja ajudando…
    Sinceramente,eu fico passeando no instagram e rindo.É o lugar onde todo o mundo é feliz,bem sucedido,todas têm um cãozinho ou gatinho fofo,vivem de comer salmão,são abençoadas por Deus,passam o ano inteiro pegando sol em frente da piscina e postando frase feita sobre força de vontade.
    Como você fala,que bom elas têm tanto tempo e até grana,mas as mulheres em geral têm de parar para pensar no que podem realmente fazer,quando têm horários de trabalho,filhos para cuidar,um salário para gerir (que não para ficar esbanjando em suplementos e afins).